Archive for Setembro, 2014

Sede da Fragas Aveloso acolhe iniciativa da Binaural/Nodar em Outubro

Domingo, Setembro 28th, 2014

Binaural 6Binaural 4Entre os dias 6 e 25 de Outubro 2014, a sede da Associação Fragas Aveloso irá acolher o Nodar Art Rural Lab da Binaural/Nodar, no âmbito do qual um conjunto de artistas provenientes da Itália, Portugal, Alemanha e Brasil irá desenvolver na freguesia de Sul (São Pedro do Sul) trabalhos de criação contemporânea em redor do tema da mobilidade rural. Os trabalhos finais serão apresentados à comunidade de Sul e ao público em geral no Sábado, dia 25 de Outubro, em local e horário a definir.

A Binaural/Nodar é uma associação cultural sem fins lucrativos, fundada em 2004, com o intuito de promover a exploração nos domínios das artes media e pesquisa social, com especial ênfase na transversalidade de media e linguagens e na articulação entre a produção artística e o contexto envolvente, particularmente ao desenvolver actividades nos espaços rurais de Nodar e do Maciço da Gralheira (concelho de São Pedro do Sul, sub-região de Viseu Dão Lafões), através da plataforma de experimentação colectiva Nodar Rural Art Lab.

O Nodar Rural Art Lab é um programa de laboratórios de criação artística em arte contemporânea desenvolvidos em interação com comunidades e paisagens rurais do maciço da Gralheira, com o epicentro na aldeia de Nodar, uma pequena aldeia no norte do distrito de Viseu, Portugal, situada a 150 Km do Porto e 350 Km de Lisboa.

No entanto, as residências são organizadas em variados espaços e contextos rurais do maciço da Gralheira (São Pedro do Sul), tendo já sido acolhidos artistas nas aldeias de Nodar, Sequeiros, Covas do Rio, Covas do Monte, Macieira, Açores e Coelheira. A organização encoraja desde sempre a que os artistas residentes estabeleçam interacções com o local, os seus habitantes, espaço geográfico, identidade e memória, situações que se tornam possíveis pela relação ancestral e/ou quotidiana com o território por parte dos elementos da direção da Binaural/Nodar.

A primeira edição do prémio Miguel Portas distinguiu […] a associação Binaural/Nodar, de São Pedro do Sul, projeto “exemplar” na articulação entre “novas linguagens artísticas” e o contexto do interior do país.

A Binaural/Nodar é membro ativo de duas importantes redes europeias, uma de arquivos de memória antropológica, linguística e etnomusicológica das montanhas da Europa (Rede Tramontana) e outra de projetos de residência artística em arte sonora (Rede Sounds of Culture).

Reabertura de antigo caminho pedonal entre Oliveira e Aveloso de Sul

Sábado, Setembro 27th, 2014

Reabertura de antigo caminho pedonal entre Oliveira e Aveloso de Sul - uma iniciativa da Associação Fragas Aveloso

Por iniciativa da Fragas Aveloso, foi reaberto assinalado o antigo caminho pedonal entre Oliveira e Aveloso de Sul.

A realização desta tarefa foi proposta dia 17 de Agosto, na Assembleia Geral da Fragas Aveloso.

Na semana seguinte, de 18 e 24 de Agosto, sócios e simpatizantes da Fragas Aveloso e trabalhadores da Junta de Freguesia de Sul concretizaram esta acção, cortando a mato que bloqueava a passagens e assinalando o caminho, conforme ilustra a foto.

Crimes contra animais de companhia

Sexta-feira, Setembro 26th, 2014

FragosoFoi recentemente publicada a Lei nº 69/2014 de 29 de Agosto que pune os crimes praticados contra animais de companhia.

Apesar de nos congratularmos com a publicação desta lei, parece-nos que está bastante limitada por não incluir animais utilizados para fins de exploração agrícola, pecuária ou agroindustrial, nem animais utilizados para espetáculos comerciais. Esta nova lei define multas e até mesmo penas de prisão a quem infligir dor, sofrimento ou quaisquer outros maus tratos físicos a um animal de companhia e pune ainda o abandono destes animais. Estas punições não se aplicam porém ao infindável número de animais que são criados e/ou mantidos em cativeiro, sobretudo para a alimentação humana. Apesar do seu destino ser a morte, para satisfação das necessidades alimentares humanas, estes animais têm o direito a uma vida digna e ao respeito daqueles que beneficiam das limitações que lhes são impostas.

1º Festival das Fragas – Resumo

Quarta-feira, Setembro 10th, 2014

Res_Fest_Fragas_2014_1Res_Fest_Fragas_2014_3Res_Fest_Fragas_2014_2Res_Fest_Fragas_2014_4Festival das Fragas

A preparação do Festival das Fragas começou muito antes da sua realização, fruto do empenhamento de sócios/as e amigos/as próximos, que formaram uma verdadeira equipa, para tornar possível a concretização deste projeto. Os preparativos do festival das Fragas começaram muitos meses antes, mas os dias anteriores foram uma azáfama constante, uma partilha de tarefas que permitiram pôr a funcionar a sede da associação e plantar a semente da Fragas Aveloso em Aveloso do Sul. Um agradecimento especial ao Manuel Diogo pela criação do logotipo e outros suportes de imagem da Fragas Aveloso.

Obrigada a todos e a todas o(a)s que no ajudaram a concretizar este projeto!

Res_Fest_Fragas_2014_5Res_Fest_Fragas_2014_6Res_Fest_Fragas_2014_7

Oficina de Jogo do Pau Português

Na tarde do dia 15 teve lugar uma oficina de Jogo do Pau Português, arte marcial portuguesa com grande expressão na região do Minho, dirigida por Manuel Monteiro, Mestre da Escola de Jogo do Pau Português do Ateneu Comercial de Lisboa. Foram demonstrados os sarilhos, varrimentas, exibição de pancadas, jogo da cruz, roda do moinho. Os/as participantes puderam experimentar este jogo e até as crianças quiseram mostrar as suas habilidades, participando no divertido jogo da fogueira.

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA Res_Fest_Fragas_2014_9.jpgRes_Fest_Fragas_2014_10Concerto na Igreja de Sul do grupo Vozes de Manhouce, com Isabel Silvestre e António Alexandrino

Na noite de 15 de Agosto a igreja de Aveloso do Sul encheu-se de vozes femininas de Manhouce, que encantaram uma igreja repleta de ouvintes com os cantares tradicionais da região. A Fragas Aveloso agradece ao padre Lindoval o facto de ter acolhido tão calorosamente a realização deste concerto na igreja e à Câmara Municipal de S. Pedro do Sul pelo apoio com o transporte das Vozes de Manhouce.

 

 

Res_Fest_Fragas_2014_11Res_Fest_Fragas_2014_12Res_Fest_Fragas_2014_14Res_Fest_Fragas_2014_15Há vida no Rio

Esta atividade, inserida no âmbito do programa Ciência Viva, levou os/as participantes a visitar a Ribeira da Vagem, um afluente do rio Sul, para conhecer as características principais dos sistemas ribeirinhos e aquíferos desta região, nas manhãs dos dias 16 e 17 de Agosto. Os monitores da acão, Luís Ribeiro, Paula Chainho e João Martins, guiaram os participantes ao longo de um percurso junto à ribeira, onde salientaram vários aspetos da composição da flora e da fauna e do património arquitetónico relacionado com o uso da água.

InauRes_Fest_Fragas_2014_16Res_Fest_Fragas_2014_17Res_Fest_Fragas_2014_18Res_Fest_Fragas_2014_19Res_Fest_Fragas_2014_21guração da sede da Associação Fragas Aveloso

Desde a sua fundação, em Fevereiro de 2013, a Fragas Aveloso tem vido a SAMSUNG CSCdesenvolver algumas iniciativas para construir alicerces sólidos, que permitam à associação continuar a concretizar os seus objetivos (link para objetivos da associação). A construção da sede em Aveloso do Sul, um investimento (exclusivo) possível com a indemnização recebida pela família de Paula Tavares, foi o culminar de um sonho de quem fundou a associação, que permitirá desenvolver atividades na região prioritária de atuação da Fragas Aveloso. No dia 16 teve lugar a inauguração da sede, em Aveloso do Sul, durante a qual foi salientado o papel inspirador de Paula Tavares para o lançamento deste projeto. Foi também apresentada uma exposição sobre os objetivos e estrutura da associação Fragas-Aveloso e algumas notas biográficas sobre a Paula Tavares e a Ágata de Sousa, a quem este projeto é também dedicado.

A Fragas Aveloso agradece a colaboração da Junta de Freguesia de Sul e da Câmara Municipal de S. Pedro do Sul no arranjo do caminho de acesso à Sede.

Res_Fest_Fragas_2014_24WRes_Fest_Fragas_2014_22Res_Fest_Fragas_2014_23orkshop de danças europeias e Baile com grupo LEDA MADRUGADA

No final do dia 17 teve lugar uma demonstração de danças tradicionais europeias, conduzida por João Martins e Rute Lopes, que explicaram aos participantes os passos básicos de algumas danças que ainda animam os bailes tradicionais. Houve uma adesão bastante animada a esta atividade e no final todos dançaram em conjunto, ao som da gaita-de-foles, guitarra, flauta e bodhrán, dos Leda Madrugada.

 

 

Res_Fest_Fragas_2014_25Res_Fest_Fragas_2014_26

Cine-Aldeia – Ciclo Músicas do Mundo

Os longos dias do Festival das Fragas terminaram bem tarde, com uma participação entusiasta na projeção de filmes de Itália, Perú e França sobre manifestações culturais de índole musical em vários locais do mundo. As raízes da música italiana, os músicos e a expressão musical no Perú e a migração do povo cigano pautada pela música e dança de ritmo alucinante foram os temas abordados neste ciclo de filmes.

 

 

Res_Fest_Fragas_2014_27Res_Fest_Fragas_2014_28

Assembleia Geral da associação “Fragas Aveloso”

No dia 17 teve lugar a segunda Assembleia Geral da Fragas Aveloso, que contou com a presença de algumas dezenas de sócios/as. A realização desta assembleia permitiu fazer um balanço da atividade da Fragas Aveloso ao longo do seu primeiro ano de vida e discutir ideias para desenvolver atividades futuras que suportem a concretização dos objetivos da associação, fortemente alicerçada pelo envolvimento das populações locais.

“Homenagem à integridade de Paula Tavares”, Paula Chainho, 31-10-2013

Quinta-feira, Setembro 4th, 2014

Reproduzimos integralmente o artigo de Paula Chainho, vogal da Fragas Aveloso, publicado em 31 de Outubro de 2013 no Setúbal na Rede. Consulte aqui o artigo original.

Paula Tavares completaria 41 anos no dia 3 de Novembro… se não tivesse sido cruelmente arrancada à vida em 2009. Era uma activista ambiental fervorosa, mas conseguia integrar nessa luta os interesses e direitos dos homens e das mulheres, os valores culturais próprios de diferentes países e regiões e o rigor científico.

A dedicação à defesa dos valores ambientais foi alvo de interesse crescente ao longo dos últimos 30 anos em Portugal. Cada vez mais pessoas se preocupam com as consequências ambientais do seu modo de vida e das opções que fazem diariamente, quer seja da forma como se deslocam, do tipo de produtos que consomem ou da quantidade de recursos que usam. No entanto os activistas mais interventivos pelas causas ambientais são frequentemente apelidados de fundamentalistas, pelo facto de defenderem esses princípios como prioridade absoluta. A Paula Tavares era uma activista ambiental, mas as suas prioridades reuniam um conjunto de princípios indissociáveis que iam muito além das causas ambientais. A Paula preocupou-se, no âmbito da sua carreira científica, com os impactes das actividades humanas para obtenção de alimentos, como foi o caso dos estudos sobre a aquacultura e as potenciais ameaças à biodiversidade associadas a esta actividade. Mas paralela a esse interesse científico, esteve sempre aliada a inquietação relativa aos direitos dos homens/mulheres e dos animais, a necessidade de garantir a soberania alimentar das populações e de combater a exclusão social e a premência de defender os mais fracos e mais desprotegidos.

Nas suas reflexões frequentes a Paula perguntava-se: “Qual o sentido do activismo? Fazemo-lo porquê, por quem? Quando me preocupa a destruição de uma zona natural, faço-o em função de quê ou de quem? Certamente em função da sua importância actual, pois em função do futuro não chegaria…”

Uma das características vincadas da Paula era nunca baixar os braços, mesmo que reconhecesse ser muito difícil mudar crenças e hábitos arreigados na maioria que a rodeava. E por isso declarava: “Aos ecologistas, onde sem medo me auto-incluo e também aos tecno-confiantes, onde se auto-incluem vários dos meus amigos ecologistas, faço o seguinte apelo: não se deixem resignar e amargurar seja qual for o rumo que isto levar. Afinal este é o nosso tempo e só nele poderemos concretizar.”

 Todos estes interesses complementares desaguavam no seu activismo político, em que tentou intervir ao nível da tomada de decisões, como forma de concretizar os seus ideais. A Paula Tavares deixa muitas saudades, mas deixa também a sensação indelével de perda para as causas ambientais, sociais e humanas. Por isso foi fundada, em 2013, a Fragas – Associação para a Interação Ambiental, Científica, Comunitária e Cultural, que busca reunir as interações sócio-ambiental e cultural com o envolvimento das comunidades locais, à semelhança do que era a matriz da Paula. Esta associação está sedeada em Aveloso do Sul, de onde a família da Paula era oriunda e à qual tinha ligações afectivas fortes.

A Paula vivia em Almada e grande parte da sua actividade científica e de intervenção ambiental e política fez-se na região de Setúbal, incluindo os estuários do Sado e do Tejo e a lagoa de Santo André, onde semeou ideias e vontade de dar continuidade ao seu trabalho árduo. Paula, as tuas ideias continuam vivas!